Connect with us

Associativismo

Alunos da Escola Superior de Dança em greve

Joana Alves

Publicado há

em

Imagem cedida por Daniela Marques

Os alunos da Associação de Estudantes da Escola Superior de Dança (AEESD) estiveram em protesto esta quinta-feira, no Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL), onde se encontram “provisoriamente” desde 2018.

Até à data, esta já se trata da terceira manifestação. Os alunos reivindicam faltas de condições nas instalações e a indigitação do novo diretor da ESD, Samuel Rego, adiada há 7 meses.

O diretor eleito da Escola Superior de Dança marcou presença neste protesto que teve inicio as 9:00 da manhã e durou cerca de 5 horas, assim como cerca de 90 alunos, funcionários, juventude comunista portuguesa e a federação académica do ISEL.

 

 

Os alunos exigem “instalações próprias e dignas”, referindo que a falta de condições se agravou durante a pandemia, uma vez que os estúdios têm de estar abertos para ventilar.

A mais superior falou com a presidente da associação de estudantes, Daniela Marques, que referiu que estão neste momento a utilizar um estúdio completamente improvisado para as aulas, frio e sem condições. Alguns alunos acabaram mesmo por ficar lesionados devido ao frio que lá dentro se faz sentir.

A presidente da AEESD refere que o protesto dirigido ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior decorreu dentro da normalidade, cumprindo com o distanciamento social e teve uma boa adesão.

“O protesto correu bem, mas estamos neste momento a aguardar feedback.”

 

 

 

Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *