Connect with us

Notícias

“CADOES” facilita antropólogos e arqueólogos

Flávia Ramalho

Publicado há

em

O programa informático “CADOES” foi criado para facilitar o trabalho de antropólogos e arqueólogos no processo de identificação e caracterização do sexo e esqueletos humanos, em contexto forense ou em contexto arqueológico.

CADOES: Classificação Automatizada de Dados Osteométricos para Estimar o Sexo” é o resultado do trabalho dos investigadores Francisco Curate, do Centro de Investigação em Antropologia e Saúde (CIAS) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) e João Coelho, da Universidade de Oxford.

Os resultados da investigação foram publicados na revista “Forensic Science International”.

Desenvolvemos diferentes algoritmos de classificação que geram modelos osteométricos de elevada precisão, sendo possível analisar 38 variáveis do complexo ósseo pélvico (altura da bacia, ângulo púbico, ângulo sacro-pélvico, conjugata obstétrica, etc.), ou seja, com os dados em bruto fornecidos no trabalho descritivo de 1938, criámos novas abordagens para a estimativa de sexo com base em características morfométricas do complexo ósseo pélvico”, explica Francisco Curate, em comunicado.

O investigador da Universidade de Coimbra considera o “CADOES” uma ferramenta credível, que simplifica processos e minimiza o grau de erro.

O programa informático disponibiliza ainda ilustrações que indicam a forma mais adequada de efetuar as medidas dos ossos e caminhos para explorar os dados fornecidos.

[Imagem: Universidade de Coimbra]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *