Connect with us

Em destaque

Docentes e investigadoras do Politécnico de Leiria distinguidos com Prémios da Formação Turística em Portugal

Rita Costa

Publicado há

em

Imagens de: PL

Nuno Almeida, docente na Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) do Politécnico de Leiria, e Patrícia Borges, Susana Mendes e Anabela Elias Almeida, docentes investigadoras da ESTM, foram distinguidos com os “Hospitality Education Awards”, os Prémios da Formação Turística em Portugal, que pretendem ser uma ponte entre o mundo académico e o mundo profissional. Numa cerimónia de entrega dos prémios que decorreu em formato online no passado dia 10.

Nuno Almeida recebeu o prémio de “Melhor Carreira de Docente no Ensino Superior”, tendo sido reconhecido pela sua carreira académica e profissional enquanto docente do Ensino Superior em Turismo e Hospitalidade. «Este é um prémio extensível a todos aqueles que primam diariamente pela excelência da academia, investigando, elevando e transferindo conhecimento para a indústria do Turismo. Perante a crise pandémica que hoje enfrentamos, é importante relembrar aquilo que o passado já nos foi demonstrando, que o turismo é uma das indústrias com mais capacidade de resiliência, e tenho esperança que assim continuará a ser», afirmou o docente da ESTM durante a cerimónia de entrega dos prémios.

O projeto “SMART FISH – Restauração Sustentável” valeu às três docentes investigadoras do CiTUR e do MARE – Politécnico de Leiria a atribuição do prémio “Melhor Projeto de Inovação e Desenvolvimento (I&D)”. «É um projeto extremamente pertinente porque utiliza como palavra de ordem a sustentabilidade, e é um alerta para todos os consumidores e restaurantes que devem incluir, todos os dias, produtos que sejam nacionais e sustentáveis. No âmbito da pandemia, é importante reforçar o conceito “o que é nacional é bom”. O nosso objetivo com o “SMART FISH” é alertar todos os consumidores e todos os que produzem refeições que há espécies do nosso mar que devem ser utilizadas em detrimento de outras. Peniche vai ser a cidade berço deste projeto, que nós esperamos que se espalhe por todo o país», afirmou a docente investigadora Patrícia Borges.

Financiado pelo Programa Mar2020, o projeto tem como objetivos: identificar as espécies sustentáveis e/ou com baixo valor económico comercializadas na lota de Peniche; aferir a quantidade capturada versus valor comercial destas espécies por forma a justificar que a sua promoção é premente, pelo facto de não serem proporcionais; identificar quais as espécies sustentáveis e/ou com baixo valor económico capturadas pela arte do cerco por forma a incentivar a continuidade da sua captura nas épocas da interdição à apanha da sardinha; identificar as espécies comercializadas pelos restaurantes na cidade de Peniche, por forma a compreender quais os que preconizam um consumo de espécies sustentáveis e/ou com baixo valor económico; desenvolver e promover o conceito de “restaurante sustentável”, e consequentemente o conceito de “consumidor sustentável”, como forma de sensibilização para a apresentação de pratos confecionados com espécies sustentáveis e/ou com baixo valor económico; e desenvolver e promover o conceito de “terra de peixe sustentável”, como forma de sensibilização para outras regiões piscatórias com problemáticas semelhantes.

Na cerimónia de entrega de prémios marcou também presença o presidente da Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com cursos de Turismo e diretor da ESTM, Paulo Almeida, que começou por afirmar que «o mercado de trabalho nesta área não está fácil». «Quer as escolas do ensino superior, quer as escolas do ensino profissional, estão a fazer um esforço imenso no sentido de resolver esta situação e de ajudar as empresas, o turismo e a indústria. Todos os dias, trabalhamos em rede para cumprirmos esse objetivo», referiu Paulo Almeida.

Os “Hospitality Education Awards” são promovidos anualmente pela Associação Fórum Turismo, em colaboração com o Turismo de Portugal, I.P, a Associação Nacional de Escolas Profissionais (ANESPO), o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), a Rede de Instituições Públicas do Ensino Superior com cursos na área do Turismo (RIPTUR) e a Organização Mundial de Turismo (OMT).

Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *