Connect with us

Notícias

Investigação da FCUL abre nova portas no estudo da doença crónica obstrutiva pulmonar

Flávia Ramalho

Publicado há

em

Um estudo coordenado por Margarida Amaral encetou novas possibilidades para o estudo da doença crónica obstrutiva pulmonar (DCOP).

Increased Frequency of CFTR Mutations in COPD Patients: CFTR as a Drug Target for COPD?” é o título do estudo da professora do Departamento de Química e Bioquímica da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) e coordenadora do Instituto de Biosistemas e Ciências Integrativas (BioISI), que colaborou com Carlos Lopes, pneumologista do Hospital de Santa Maria.

O trabalho realizado pelos dois investigadores vai possibilitar saber mais sobre esta doença respiratória muito frequente, relacionada com o tabaco (e poluição) e que é a 5.ª principal causa de morte e para a qual não existe cura.

“[O estudo] mostrou também como é que uma doença rara como a fibrose quística (FQ) pode ajudar não só a compreender a fisiopatologia duma doença comum como a DPOC, mas também a encontrar estratégias terapêuticas para a mesma”, pode ler-se num nota partilhada no site da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

O trabalho de Margarida Amaral e Carlos Lopes recebeu em novembro de 2019 o Prémio Thomé Villar/Boehringer Ingelheim, no valor de 10 mil euros, atribuído a estudos de investigação científica no âmbito da Pneumologia.

[Imagem: FCUL]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *