Connect with us

A Tua Revista

O 14 de fevereiro é dos solteiros!

Avatar

Publicado há

em

São os namorados quem, desde sempre, assinala o Dia de São Valentim com trocas de prendas e jantares românticos. Mas agora há um movimento paralelo dedicado aos descomprometidos, que encontram cada vez mais atividades para se divertirem, sozinhos ou em boa companhia. Já não há motivos para te sentires desconfortável: 14 de fevereiro também é Dia dos Solteiros!

Qual é a tua relação com o Dia dos Namorados? Adora-lo quando tens alguém, e deprimes quando estás sozinh@? Acha-lo uma manobra comercial e não lhe passas cartão, com ou sem alguém?
Seja qual for a tua perspetiva sobre o assunto, o Dia dos Namorados é, há muito tempo, um dos dias mais rentáveis do ano para as marcas. E para os casalinhos que aderem à efeméride, é mais um momento para se juntarem e celebrarem o amor.

Mas o 14 de fevereiro já não é só para os namorados. Está em marcha uma verdadeira operação de marketing para fazer deste um dia inclusivo também para quem não tem uma relação amorosa, com o propósito de desfrutar do solteirismo. Os eventos para solteiros, os programas a solo, e as festas e encontros para encontrar outras pessoas descomprometidas fazem cada vez mais parte desta data.

Por isso, num dia em que os solteiros costumavam ser confrontados com o facto de não terem ninguém especial para o passar, agora a tendência é para celebrar o culto da liberdade. A Mais Superior foi investigar as origens deste Dia dos Solteiros, e dá-te a conhecer as ferramentas e as atividades dedicadas aos solteirões de Portugal.

Solteiros contra “casados”
São vários os estudos a demonstrar que, nos dias que antecedem o dia 14 de fevereiro, há um aumento das pesquisas no Google com palavras como “valentim” e “sozinho”. É a necessidade do ser humano – social e dependente das relações que estabelece com os outros – de encontrar amor e aceitação no outro.

Mas é também a pressão social que continua a recair sobre quem está solteiro. Permanecer descomprometido ainda é, de certa forma, uma atitude desconcertante e perturbadora na cultura dominante em que vivemos. Quantas vezes já te abordaram a expressão “és tão inteligente e tens tudo no sítio, porque é que ainda não tens ninguém?” Ou ouviste alguém dizer que vai “ficar para tia”? Ou ainda desabafos de soslaio do estilo “faz ela/ele bem!”?
Namorar ainda é uma espécie de condição superior reservada àqueles que conseguem lá chegar; aqueles que não têm compromisso e os quase comprometidos ainda estão em níveis inferiores da sua existência. Ser solteiro é, afinal, um estado intermédio a caminho de um outro, ou é uma escolha de pleno direito e perfeitamente integrada na sociedade?

O Dia dos Solteiros
O termo existe porque, para além do Dia dos Namorados, existe mesmo um Dia dos Solteiros. Vários, aliás. Isto porque há datas diferentes para o assinalar, dependendo da zona do planeta onde estás: em Portugal o dia oficial é a 29 de setembro, no Brasil é a 15 de agosto, na China é a 11 de novembro, e por aí fora.

A versão original deste dia surgiu na China na década de 90, como um manifesto anti-Dia de São Valentim e uma forma de demonstrar orgulho em ser livre de compromissos, sobretudo entre os jovens adultos. Ligada a esta efeméride está uma grande perspetiva de negócio – este é o dia do ano no qual se fazem mais compras online, mais que na Black Friday – e a principal empresa chinesa de comércio eletrónico, a Alibaba, faz autênticas fortunas.
Nos Estados Unidos, o Dia dos Solteiros tem a designação de Singles Awareness Day (o acrónimo é SAD, não é engraçado?) e celebra-se no dia seguinte ao de São Valentim, 15 de fevereiro.

Estás sozinh@? Aproveita!
É Dia de São Valentim e não tens companhia para um programa romântico? Big deal! Pensa pelo lado positivo e aproveita a quantidade de coisas que podes fazer. Só aqui tens 7 ideias diferentes:

Sai com os teus amigos
Um clássico. Junta toda a malta que esteja na mesma situação que tu – e eventualmente algum casal mais fora do normal – e vão divertir-se. Este também pode ser um dia para comemorar as grandes amizades, desde que não acabes bêbado a queixar-te da vida e de que estás solteiro…

Organiza uma festa de Dia dos Solteiros
Não te está a apetecer ficar à espera para ver o que vai acontecer? Porque não organizas tu um evento de Dia dos Solteiros? Cria um evento no Facebook, convida os teus amigos todos – e amigos de amigos – e juntem-se em tua casa para umas partidas daqueles jogos que estão há meses a apanhar pó. Às vezes é destas festas que surgem uns “parzinhos” engraçados…

Vai a um evento dedicado aos solteiros
Ok, a tua vontade de espairecer no Dia dos Namorados não é forte o suficiente para te fazer organizar uma festa… Mas se há coisa que existe cada vez mais por aí são eventos para solteiros! Singles Parties, speedatings, viagens para solteiros… Só precisas de perder algum tempo na net e nas páginas de eventos do Facebook! E lembra-te… nessas festas só há gente descomprometida!

Faz umas “pesquisas”
Tinder, 3nder, Down, Happn… Há muitas aplicações de encontros onde podes perder um bom bocado a fazer alguma prospeção – para tentares concretizar no Dia dos Namorados ou mais tarde – ou simplesmente a dedicar a tua noite de São Valentim a ter uma relação amorosa digital!

Oferece-te um mimo
Este é um dia do mais puro consumismo que há. E tu podes alinhar nessa ideia, só que em vez de gastares dinheiro com a tua cara metade, podes investir em ti próprio! Aquele presente que não compraste para ti no Natal, o dia no spa que ainda não tiveste… Tira o dia e faz o que te apetecer com ele. Como diz o Gustavo Santos, ama-te!

Faz trabalho voluntário
Se o Dia dos Namorados é sobre amor, e se não vais dar o teu a uma pessoa em concreto, porque não te dedicas a espalhá-lo por quem precisa realmente dele? Colabora na distribuição da sopa dos pobres, visita crianças que estejam doentes, ou simplesmente passa o dia com a tua família. Há muita coisa que podes fazer, e muita gente a precisar do teu amor.

Vinga-te no Netflix!
O tempo é curto para tantos compromissos, e andas há meses para pôr as tuas séries em dia? Este é daqueles dias em que, não tendo um compromisso, podes simplesmente recostar-te e varrer uma temporada (ou duas) na companhia de uma pizza e de uma cerveja. Algo deprimente, mas extremamente eficaz para passar o tempo.

Eventos para solteirões
Já ouviste em festas para solteiros e este ano até estás a considerar participar numa, mas não sabes muito bem o que são? Fear not, atualiza-te neste pequeno glossário.

Singles Party
É uma festa para solteiros de todas as idades – sim, podes apanhar de tudo! – que inclui jantar, bom ambiente, e um DJ que vai passar som para poderes espalhar o teu charme na pista de dança.
Onde encontrar: Habitualmente, o Evolution Lisboa Hotel – evolution-hotels.com – organiza todos os anos uma singles party por alturas do Dia dos Namorados.

Speed Dating
É rápido, é seguro e é bastante divertido, diz quem já experimentou. Aqui podes conhecer, numa só noite, cerca de 15 pessoas do sexo oposto. Mas é bom que tenhas parlapié: dispões de 4 minutos para conversar com cada uma dessas pessoas, e depois decides quem queres voltar a ver. O mesmo vale para os outros, em relação a ti…
Onde encontrar: Há alguns sites a organizar eventos de speed dating, mas o mais conhecido é o Speed Party – speedparty.net.

Viagens para solteiros
Já começaram a surgir agências de viagens em Portugal que disponibilizam pacotes de viagens e turismo exclusivamente dedicados a solteiros. Uma escapadinha de fim de semana a um destino europeu? Uma semana de férias num destino paradisíaco? Ou um cruzeiro cheio de malta descomprometida?
Onde encontrar: O site singlestravel.pt oferece várias opções, todas para solteiros, e é um bom sítio para começar.

Apps para o engate
O Tinder já só te dá “cromos repetidos”? Descansa porque há um mundo de apps para o engate que podes descobrir! Só aqui estão seis – umas mais soft, outras bem hardcore – para usares consoante o teu mood de São Valentim.

LocalSin
O modo de funcionamento é semelhante ao Tinder, mas quem entra aqui vai à procura apenas de uma coisa: sexo. O LocalSin mostra-te quem está disponível num raio de 10 quilómetros.
Disponível para: iOS

Pure
De acordo com os seus criadores, esta é a Uber for dates. Não há qualquer necessidade para o uso de palavras, basta convidar alguém para um encontro e marcar local e hora. Atenção: só podes usar esta app se receberes um convite de outro utilizador.
Disponível para: Android e iOS

Blendr
Mais uma app que consiste em gostar ou não das pessoas que te surgem no ecrã. Quando as duas gostam uma da outra dá-se o match e passam a poder conversar no chat da app. Podes ver as fotografias da outra pessoa, saber se está próxima de ti e se têm interesses e amigos em comum.
Disponível em: Android e iOS

Feeld
O Feeld (antigo 3nder) segue a mesma lógica de geolocalização do Tinder para, depois de definires a tua localização e preferências, te mostrar perfis de casais ou de solteiros que estejam próximos de ti, e que correspondam às características que procuras.
Disponível para: Android e iOS

Happn
Há pessoas com quem te costumas cruzar na rua? Quem é que vive ou trabalha perto de ti? Estão todas no Happn, uma app que se baseia na localização e no match para conectar quem já se cruzou na vida real.
Disponível para: Android e iOS

Down
És daquelas pessoas que gosta de espalhar charme pelas tuas amizades de Facebook, para ver se alguém morde o isco? A Down é a nova versão do Facebook Bang With Friends, que te permite ver quantos amigos teriam relações sexuais contigo!
Disponível para: Android e iOS

[Texto: Tiago Belim]

Este texto faz parte da edição de janeiro/fevereiro da revista Mais Superior. Para leres mais, clica aqui!

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *