Connect with us

Em destaque

Meo Sudoeste fez-se ouvir na Zambujeira do mar e já há nomes para 2021

Joana Fonseca

Publicado há

em

Pixabay

A edição deste ano do Festival Meo Sudoeste já deveria ter começado, mas devido à pandemia do COVID-19 este e tantos outros tiveram que ser adiados para o próximo ano. Bispo e Profjam fizeram as honras da casa que fez-se ouvir na Zambujeira do Mar, mesmo sem haver festival.

A 24.ª edição do Meo Sudoeste foi adiada para 202, mas este ano apesar de diferente o festival decidiu reinventar-se. Para assinalar o dia em que iriam começar os concertos na Herdade da Casa Branca, durante uma semana, a milhares de festivaleiros, o Meo Sudoeste não esqueceu a sua “tribo” e através de uma simbólica celebração da música, da vida e do próprio festival ofereceu dois showcases de dois artistas nacionais de renome, Bispo e Profjam.

O objetivo foi oferecer a melhor experiência, de forma inovadora e constante, conseguindo adaptar a oferta ao público. “Ciente da relevância e do valor emocional inerentes à música, o MEO Sudoeste quis surpreender todos os festivaleiros que, em face da contingência vivida no país, se viram impossibilitados de passar a melhor semana de férias de sempre na Herdade da Casa Branca, reforçando a sua aposta e foco na experiência proporcionada pela música, procurando surpreender com experiências marcantes e únicas no país”, revela a organizadora.

Está marcada a 24ª edição do MEO Sudoeste para os dias 3 a 7 de agosto 2021, com abertura do campismo a 31 de julho. Depois das reconfirmações de Bad Bunny, Major Lazer, Meduza, ProfJam e Bispo, foram recentemente anunciadas mais novidades para o palco MEO: Ozuna, Timmy Trumpet, Deejay Telio e Melim.

Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *