Connect with us

Ciência & Tecnologia

4.ª edição do Projeto CityHack 2020 – Isto é Transição Digital para o Bem

Joana Fonseca

Publicado há

em

IPT

Os Institutos Politécnicos de Tomar, Castelo-Branco, Guarda e Portalegre com o apoio da fundação Calouste Gulbenkian organizaram a 4.ª edição do Projeto CityHack- Isto é Transição Digital para o Bem, totalmente à distância.

O evento é uma maratona tecnológica este ano realizada à distância, realizada nos dias 30 e 31 de maio, e teve a duração de 24h. O objetivo do evento foi o desenvolvimento de soluções tecnológicas para as cidades e a melhoria da qualidade de vida das populações. 

Este ano a edição foi dedicada à Transição Digital para o Bem e contou com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do projeto Hack for Good. Os alunos do Mestrado de Engenharia Informática- loT do Instituto Politécnico de Tomar tiveram um papel fundamental na realização do evento, conseguindo transformar a edição que estava prevista ser presencial para digital, num período de um mês e meio.

O CityHack teve uma adesão enorme, contando com 27 equipas um total de 128 participantes, um aumento de 93% do número de equipas e 80% do número de participantes em relação à edição passada de 2019. Algumas das equipas eram oriundas da Alemanha, Ucrânia e do Brasil. A edição contou com a representação de mais de 20 instituições diferentes, tanto nacionais como internacionais.

De forma a facilitar a primeira votação, as equipas foram associadas a cada um dos politécnicos organizadores, e foi realizada pelos peritos convidados para orientar as equipas, o que resultou na escolha de oito finalistas, para a discussão do primeiro prémio. Os projetos apresentados pela maioria das equipas eram relacionadas com gamificação, ou seja, a utilização de mecânicas e dinâmicas de jogos para resolver problemas e melhorar a aprendizagem, motivando ações e comportamentos socialmente valorizados em ambientes fora do contexto de jogo, houve ainda equipas que com projetos relacionados em ajudar a combater a propagação do COVID-19.

O júri foi constituído pela Presidente da Câmara Municipal de Tomar Anabela Freitas, pela Presidente da Câmara Municipal de Portalegre Adelaide Teixeira, pela vereadora da Câmara Municipal da Guarda Cecílica Amaro, pelo Presidente do Instituto Politécnico de tomar João Coroado, pelo Presidente do Instituto Politécnico da Guarda Joaquim Brigas, pelo Diretor de Marketing e Inovação da Compta Luís Curvelo e pelo Diretor do Programa da Gulbenkian para a Coesão e Integração Social Luís Jerónimo.

A equipa FWD, composta por alunos do Instituto Superior Técnico e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, foi a vencedora da edição do CityHack 2020, que recebeu um prémio de 2000€, com o projeto “Welcome to Portugal-ChatBot”. O projeto tem como objetivo implementar um robot de chat para ajudar migrantes na chegada a Portugal, explicando de forma simplificada o processo burocrático e promovendo a integração social através de atividades associadas à cultura portuguesa.

De fora a conseguir alcançar um maior número de participantes o evento incluiu várias atividades paralelas, como dois mini-torneios de E-sports – League of Legends (LoL) e um Quiz online com o intuito de aumentar os conhecimentos sobres as regiões dos Institutos Politécnicos responsáveis pela organização. No dia 30 de maio foram realizadas duas palestras à distancia por dois especialistas nacionais da área do empreendedorismo e das cidades, a primeira apresentada pela empreendedora Romana Ibrahim, eleita”Founder of the Year 2018″ pela Portuguese Women in Tech e a segunda palestra com o Professor João Armando Gonçalves do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra, com o tema das cidades do futuro.

Para saberes mais sobre CityHack 2020 aqui .

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *