Connect with us

Lazer & Cultura

Jazz em Agosto é na Gulbenkian

Avatar

Publicado há

em

De 4 a 14 de agosto, a 33ª edição do festival Jazz em Agosto volta a trazer o jazz aos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian.

Vinte eventos, onze concertos no Anfiteatro ao Ar Livre, três concertos solo, três filmes documentais, duas conversas sobre música na Sala Polivalente e a apresentação de um livro. Será assim a 33ª edição do festival Jazz em Agosto, que durante 11 dias vai animar a Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

A programação deste ano traz também formações de diversas tendências da América do Norte e da Europa, como vem sendo hábito no festival. De França, os destaques são Eve Risser|White Desert Orchestra em grande formação, Théo Ceccaldi|Petite Moutarde com envolvimento multimédia, e Thomas de Pourquery|Supersonic, dedicado à temática de Sun Ra. Ainda da Europa, destaque para Z-Country Paradise, um quinteto alemão, finlandês e sérvio baseado em Berlim, e ainda Large Unit, o projeto mais ambicioso do músico norueguês Paal Nilssen-Love, que encerra o Jazz em Agosto 2016.

Há também jazz americano neste festival: Marc Ribot no projeto The Young Philadelphians + Lisbon String Trio – que também atuará em concerto solo com o filme Shadows Choose Their Horrors de Jennifer Reeves –, a nova formação em quinteto do projeto Snakeoil de Tim Berne e dois trios radicais: Pulverize The Sound com Peter Evans e Unnatural Ways de Ava Mendoza.
Portugal estará representado no Jazz em Agosto 2016 com uma associação inédita em estreia mundial: Tuba and Drums Double Duo, com o tubista Sérgio Carolino e os bateristas Mário Costa e Alexandre Frazão, e ainda Tetterepadequ, o quarteto italo-português onde participam o baterista João Lobo e o contrabaixista Gonçalo Almeida.

O festival propõe ainda vários eventos de entrada livre na Sala Polivalente: dois concertos a solo de Frank Gratkowski e Paal Nilssen-Love, duas sessões do projeto Sharpen Your Needles com Evan Parker e David Toop, três filmes documentais, que evocam Peter Kowald e o projeto Electric Ascension do Rova Saxophone Quartet, e por fim o lançamento do livro The Sound of The North, do jornalista italiano Luca Vitali, numa reflexão sobre o jazz norueguês.

[Foto: Jazz em Agosto]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PGRpdiBjbGFzcz0iZXB5dC12aWRlby13cmFwcGVyIj48aWZyYW1lICBzdHlsZT0iZGlzcGxheTogYmxvY2s7IG1hcmdpbjogMHB4IGF1dG87IiAgaWQ9Il95dGlkXzcwMTgzIiAgd2lkdGg9IjQ5MCIgaGVpZ2h0PSIyNzYiICBkYXRhLW9yaWd3aWR0aD0iNDkwIiBkYXRhLW9yaWdoZWlnaHQ9IjI3NiIgIGRhdGEtcmVsc3RvcD0iMSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9SZ0RXTGpXUjktaz9lbmFibGVqc2FwaT0xJmF1dG9wbGF5PTAmY2NfbG9hZF9wb2xpY3k9MSZyZWw9MCZpdl9sb2FkX3BvbGljeT0xJmxvb3A9MCZtb2Rlc3RicmFuZGluZz0xJmZzPTEmcGxheXNpbmxpbmU9MCZhdXRvaGlkZT0yJnRoZW1lPWRhcmsmY29sb3I9cmVkJmNvbnRyb2xzPTEmIiBjbGFzcz0iX195b3V0dWJlX3ByZWZzX18gIG5vLWxhenlsb2FkIiBkYXRhLXZvbD0iMTAiICBkYXRhLWVwYXV0b3BsYXk9IjEiICB0aXRsZT0iWW91VHViZSBwbGF5ZXIiICBhbGxvdz0iYXV0b3BsYXk7IGVuY3J5cHRlZC1tZWRpYSIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuIGRhdGEtbm8tbGF6eT0iMSIgZGF0YS1za2lwZ2Zvcm1fYWpheF9mcmFtZWJqbGw9IiI+PC9pZnJhbWU+PC9kaXY+