Connect with us

Em destaque

Quatro Politécnicos portugueses integram três consórcios aprovados para projetos de Universidades Europeias 

Joana Fonseca

Publicado há

em

CCISP

Das 24 propostas aprovadas para a criação de universidades europeias, o CCISP ficou a saber, hoje, que três das candidaturas selecionadas incluem a participação de Politécnicos portugueses: ATHENA (Politécnico do Porto); E3UDRES2 (Politécnico de Setúbal) e RUN-Eu (Politécnico de Leiria e Politécnico do Cávado e do Ave).

Já foram apresentadas as 24 universidades europeias selecionadas na segunda call pela Comissão Europeia. As mesmas juntarão-se às 17 primeiras alianças de instituições de ensino superior selecionadas em 2019. Com o apoio financeiro do Erasmus + e Programas Horizonte 2020, o objetivo é apontar para a qualidade, inclusão, digitalização e atratividade do ensino superior europeu. Esta segunda call representa ainda um reforço do papel das Universidades de Ciências Aplicadas ou Universidades Politécnicas no contexto europeu, destacando-se os consórcios E3UDRESs e RUN-EU no caso português.

O projeto de criação de um Espaço Europeu de Educação dará espaço para aprofundar a cooperação entre as suas instituições, os alunos e equipas, e agrupar recursos físicos e online, cursos, conhecimentos, dados e infraestrutura.

A aproximação entre todos permitirá incentivar a capacidade de enfrentar os desafios durante a recuperação e no futuro, promover transições verdes e digitais inclusivas para o benefício dos alunos e de todos os europeus.

“A aprovação destes três consórcios, que integram quatro Politécnicos portugueses membros do CCISP, demonstra o reconhecimento e credibilidade, a nível europeu, dos Politécnicos Portugueses. O nível de exigência desta call é extremamente elevado e só a excelência das propostas apresentadas possibilitou a sua aprovação. Estas candidaturas implicam um compromisso muito claro com a inovação pedagógica, com o reforço do processo de internacionalização e também uma relação mais próxima com os territórios, potenciando estratégias de cocriação entre os vários atores do território. As Universidades Europeias são particularmente relevantes para o ideal europeu, de forma a potenciar maior solidariedade e coesão entre os vários Estados Membros e as suas populações. De referir ainda o papel de liderança assumido pelos Politécnicos de Leiria e do Porto em dois consórcios, revelador da excelência do ensino Politécnico em Portugal, que merece que os doutoramentos sejam uma realidade, afirma Para Pedro Dominguinhos, presidente do CCISP.

 Selecionadas entre 62 candidaturas, as 24 universidades europeias recém-aprovadas envolvem 165 instituições de ensino de 26 Estados-Membros e de outros países participantes no programa Erasmus +.

 

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PGRpdiBjbGFzcz0iZXB5dC12aWRlby13cmFwcGVyIj48aWZyYW1lICBzdHlsZT0iZGlzcGxheTogYmxvY2s7IG1hcmdpbjogMHB4IGF1dG87IiAgaWQ9Il95dGlkXzc4MjQ5IiAgd2lkdGg9IjQ5MCIgaGVpZ2h0PSIyNzYiICBkYXRhLW9yaWd3aWR0aD0iNDkwIiBkYXRhLW9yaWdoZWlnaHQ9IjI3NiIgIGRhdGEtcmVsc3RvcD0iMSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9SZ0RXTGpXUjktaz9lbmFibGVqc2FwaT0xJmF1dG9wbGF5PTAmY2NfbG9hZF9wb2xpY3k9MSZyZWw9MCZpdl9sb2FkX3BvbGljeT0xJmxvb3A9MCZtb2Rlc3RicmFuZGluZz0xJmZzPTEmcGxheXNpbmxpbmU9MCZhdXRvaGlkZT0yJnRoZW1lPWRhcmsmY29sb3I9cmVkJmNvbnRyb2xzPTEmIiBjbGFzcz0iX195b3V0dWJlX3ByZWZzX18gIG5vLWxhenlsb2FkIiBkYXRhLXZvbD0iMTAiICBkYXRhLWVwYXV0b3BsYXk9IjEiICB0aXRsZT0iWW91VHViZSBwbGF5ZXIiICBhbGxvdz0iYXV0b3BsYXk7IGVuY3J5cHRlZC1tZWRpYSIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuIGRhdGEtbm8tbGF6eT0iMSIgZGF0YS1za2lwZ2Zvcm1fYWpheF9mcmFtZWJqbGw9IiI+PC9pZnJhbWU+PC9kaXY+