Connect with us

Em destaque

ISCSP-ULisboa prepara profissionais para agir em ambientes de crise humanitária

Publicado há

em

Imagem de: ISCSP
Conteúdo Patrocinado

As guerras, catástrofes naturais e outros contextos frágeis têm feito crescer as crises humanitárias em número e magnitude e têm tornado mais diversos e complexos os contextos onde operam as organizações humanitárias, exigindo profissionais altamente qualificados. 

Consequentemente, prevê-se que o trabalho no setor humanitário tenha um crescimento anual de 6% nas próximas décadas, ao mesmo tempo que aumenta a procura de programas pós-graduados e a necessidade de análises inovadoras e de investigação sobre novos modelos de ação humanitária. 

Com a missão de qualificar profissionais para ambientes de catástrofe em contexto nacional e internacional, a pós-graduação em Crise e Ação Humanitária do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa (ISCSP-ULisboa), destina-se a profissionais humanitários e de saúde, proteção civil, segurança, defesa nacional e ajuda ao desenvolvimento; diplomatas; agentes de turismo; jornalistas; reformados com interesse no voluntariado humanitário; recém-licenciados que procuram carreira nos sectores humanitário e do desenvolvimento. 

Esta formação conta com a colaboração da Cruz Vermelha Portuguesa, da Assistência Médica Internacional (AMI), da Associação Médicos do Mundo e do Conselho Português para os Refugiados.

No próximo ano letivo 2021-2022, estarão disponíveis as seguintes unidades curriculares:  

  • Governança Global e Ação Humanitária; 
  • Emergência e Proteção Civil; 
  • Cultura, Desastre e Humanitarismo; 
  • Trabalho Humanitário e Trauma; 
  • Sociedades em Transição, Segurança Humana e Voluntariado; 
  • Migração Forçada: Asilo e Refugiados; 
  • Gestão do Ciclo do Projeto Humanitário; 
  • Medicina e Saúde Pública na Ação Humanitária; 
  • Seminário: Estudo de Casos. 

Durante este curso os alunos terão a oportunidade de usufruir de formação académica de elevada qualidade e competências profissionais para a análise crítica da ação humanitária e para o exercício de trabalho humanitário; favorecer da troca de experiências entre estudantes, especialistas, investigadores e professores de modo a construir um entendimento profundo sobre crise e ação humanitária, numa perspetiva multidisciplinar e com recurso a estudos de caso e ainda, refletir sobre os desafios humanitários atuais no contexto do debate sobre emergência humanitária e desenvolvimento. 

Consulte mais informações aqui!

Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *