Connect with us

Ciência & Tecnologia

BlockStart: Lisboa é a anfitriã do programa de aceleração de blockchain

Flávia Ramalho

Publicado há

em

Bright Pixel

A Bright Pixel está a organizar o primeiro programa de aceleração do consórcio europeu de blockchain, que acontece em Lisboa, entre 26 e 28 de março.

O BlockStart está a receber candidaturas de programadores e startups até 10 de fevereiro.

Os 20 escolhidos vão apresentar os pitch a dez pequenas e médias empresas (PMEs) durante o primeiro dia do Pixels Camp, o encontro da comunidade tecnologica que irá decorrer nos mesmos dias no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa.

O BlockStart vai permitir que as PMEs nas áreas de retalho, fintech e tecnologias da informação e comunicação conheçam “algumas das mais inovadoras soluções baseadas em blockchain que poderão ser aplicadas às suas operações”.

No fim do dia, 10 programadores ou startups serão selecionados por um juri constituído por experts e PMEs e receberão até 20 mil euros em financiamento, equity free, bem como mentoria.

Os escolhidos vão ter quatro meses para desenvolver os protótipos. Os cinco que se destacarem, tendo em conta os desafios das empresas são escolhidos para serem implementados durante um período de dois meses.

Aliámos o BlockStart ao Pixels Camp por ser um dos momentos altos do ano para a Bright Pixel e para a comunidade tecnológica” – explica Frederico Santos, coordenador do programa acrescentando – “será uma oportunidade interessante para demonstrar alguns potenciais casos de uso da tecnologia blockchain e dinamizar parcerias entre startups e PMEs de forma a termos produtos que melhor respondam a necessidades do mercado”.

O projeto europeu, liderado pela Bright Pixel em parceria com a comunidade tecnológica F6S e a consultora de inovação CIVITTA, tem cerca de 800 mil euros para apoiar 60 empreendedores e 60 PMEs, além de potenciar boas práticas de utilização da tecnologia de blockchain, através de workshops, conferências e relatórios, junto da Comissão Europeia e demais intervenientes no ecossistema de inovação europeu, como associações, clusters, incubadoras, entre outros.

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PGRpdiBjbGFzcz0iZXB5dC12aWRlby13cmFwcGVyIj48aWZyYW1lICBzdHlsZT0iZGlzcGxheTogYmxvY2s7IG1hcmdpbjogMHB4IGF1dG87IiAgaWQ9Il95dGlkXzUxMjAxIiAgd2lkdGg9IjQ5MCIgaGVpZ2h0PSIyNzYiICBkYXRhLW9yaWd3aWR0aD0iNDkwIiBkYXRhLW9yaWdoZWlnaHQ9IjI3NiIgIGRhdGEtcmVsc3RvcD0iMSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9SZ0RXTGpXUjktaz9lbmFibGVqc2FwaT0xJmF1dG9wbGF5PTAmY2NfbG9hZF9wb2xpY3k9MSZyZWw9MCZpdl9sb2FkX3BvbGljeT0xJmxvb3A9MCZtb2Rlc3RicmFuZGluZz0xJmZzPTEmcGxheXNpbmxpbmU9MCZjb250cm9scz0xJmNvbG9yPXJlZCZhdXRvaGlkZT0yJnRoZW1lPWRhcmsmIiBjbGFzcz0iX195b3V0dWJlX3ByZWZzX18gbm8tbGF6eWxvYWQiIGRhdGEtdm9sPSIxMCIgIGRhdGEtZXBhdXRvcGxheT0iMSIgIHRpdGxlPSJZb3VUdWJlIHBsYXllciIgIGFsbG93PSJhdXRvcGxheTsgZW5jcnlwdGVkLW1lZGlhIiBhbGxvd2Z1bGxzY3JlZW4gZGF0YS1uby1sYXp5PSIxIiBkYXRhLXNraXBnZm9ybV9hamF4X2ZyYW1lYmpsbD0iIj48L2lmcmFtZT48L2Rpdj4=