Connect with us

Novidades

Misty Fest arranca com as primeiras confirmações do cartaz

Sofia Rebanda

Publicado há

em

O Festival que sempre primou por apresentar a melhor música, nas melhores salas, está de volta em 2019 para a sua 10ª edição, desta vez, com duplas inéditas.

O Misty Fest 2019 continua comprometido com uma programação da mais elevada qualidade artística, mantendo a sua exigência ao nível das apresentações e privilegiando a qualidade acústica, o conforto e a descentralização, apresentando, uma vez mais, concertos em salas de excelência de todo o país e cimentando dessa forma um perfil que é absolutamente único no panorama nacional de festivais.

O arranque da programação é feito com o anúncio de três espetáculos que apontam em direções estéticas muito diferentes, mas que têm em comum o facto de apresentarem artistas que têm sabido merecer os mais veementes aplausos da crítica e do público mais exigente.

Nitin Sawhney, Maria de Medeiros & The Legendary Tigerman e Lina com Raül Refree são os espetáculos já confirmados neste Misty Fest.

Nitin Sawhney regressa a Portugal, mais de 10 anos depois da sua última apresentação, para revisitar um dos maiores clássicos da modernidade britânica, “Beyond Skin”, obra prima de que em 2019 se assinala o vigésimo aniversário. Aplaudido como um dos mais notáveis compositores britânicos, condecorado pela coroa e distinguido com regularidade pela crítica, Sawhney tem composto muito para o ecrã – é dele, por exemplo, a banda sonora de Mowgli, produção recente com marca Netflix. Nos concertos marcados para este Mist Fest haverá um dos mais amados encontros entre a música indiana e a eletrónica, um álbum que marcou uma época e que se prendeu ao futuro, continuando a ser referência até aos dias de hoje.
No dia 5 de novembro dirige-se ao Porto, para uma atuação na Casa da Música e no dia 6 novembro o seu espetáculo será no CCB, em Lisboa.

“24 Mila Baci”é o título romântico que designa o novo encontro de The Legendary Tigerman com Maria de Medeiros. Há 10 anos, cruzaram-se em “Femina”, adoptando o clássico de Nancy Sinatra – “These Boots Were Made For Walking”. Agora é numa série de músicas que marcaram a história do cinema, uma arte que diz tanto a ambos os artistas, que o guitarrista-cantor e a atriz-cantora encontram o novo mote para um diálogo íntimo, como uma grande cena de um filme que todos conhecemos de cor, mas de que não conseguimos afastar os olhos. De Nino Rota até onde a imaginação os carregar… No dia 23 de novembro a dupla atua no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa.

Em estreia absoluta no nosso país, Lina e Raül Refree vão apresentar um disco conjunto que irá, certamente, merecer o mais atento escrutínio dos media, tamanha a sua originalidade. Refree assinou a produção do primeiro álbum de Rosalía e também de trabalhos, de Sílvia Perez Cruz, El Niño de Elche ou Lee Ranaldo, dos Sonic Youth. Na fadista Lina conheceu o seu mais recente desafio, indo ao seu encontro com o seu particular ângulo, partindo para o fado sem o amparo dos cânones do género. O resultado, garante quem já ouviu, poderá ser um dos melhores álbuns nacionais de 2019, um álbum criado por uma dupla improvável cuja química natural motivará uma digressão internacional conjunta que tem já estreia marcada para o La Mar de Musicas, em Cartagena, em Julho, seguindo-se depois outra apresentação em Vigo, no festival Sinsal, ainda no mesmo mês.
É no dia 22 novembro que Lina e Raül Refree sobem ao palco português, no São Luiz Teatro Municipal, em Lisboa.

 

 

[Foto: Divulgação]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *