Connect with us

Night & Day

Queima das Fitas do Porto: tradição com prevenção

Sofia Rebanda

Publicado há

em

A tradição da Queima das Fitas do Porto mantém-se, mas com uma atenção especial, este ano, para a prevenção contra a violência sexual.

Os primeiros acordes de guitarra clássica e guitarra portuguesa entoaram a Avenida dos Aliados no Porto lotada de estudantes em despedida dos que terminam os seus cursos e em desejos  de sucesso para os que ainda estão no início do seu percurso académico. Foi às 00h01 do dia 5 de maio que a Monumental Serenata encheu o coração daqueles que ouviam as palavras de saudade e despedida, em capa traçada, num concerto carregado de tradição académica que deu início à Semana da Queima das Fitas do Porto.

No Queimódromo, as lágrimas já tinham sido secadas e a animação era visível. Nesta primeira noite de festa, os 100Aura estrearam-se no palco principal, apresentando os seus originais em português. Por sua vez, a banda vencedora do XVII Concurso de Bandas de Garagem trouxe consigo um público fiel. Entre gritos e aplausos, cartazes e T-shirts, a interação entre a plateia e os artistas foi notória.

À 1h35 Rui Veloso sobe ao palco. Num concerto cheio de entusiasmo, o cabeça de cartaz volta ao Queimódromo sete anos depois. O vinho do Porto, foi a bebida elegida pelo cantor para brindar com o público portuense. Os clássicos “Primeiro Beijo”, “Chico Fininho” e “Não há Estrelas no Céu” puseram o público ao rubro. Para terminar o concerto de nostalgia e clássicos portugueses, o músico fecha o concerto com “Anel de Rubi”, cantada em coro com a plateia.

Já na manhã do Dia da Mãe (dia 5 de maio) vários estudantes deram a melhor prenda de orgulho às suas mães. Na Avenida dos Aliados, centenas de estudantes ouviram a Missa da Benção das Pastas, para assinalar o fim de uma etapa de esforço e dedicação.

Por sua vez, os coros da Academia do Porto estiveram no Teatro Sá da Bandeira para o XXII ECAP às 21h31.

As portas do Queimódromo abriram às 22 horas para acolher Deejay Telio e David Carreira no palco das Noites da Queima.

Hoje, dia 6 de maio, à mesma hora de ontem sobe ao palco Mundo Segundo, na companhia de Sam The Kid. Richie Campbell assegura a continuidade dos concertos da noite académica.

No dia 7 de maio o cortejo académico toma conta da cidade invicta ao parar toda a cidade para o desfile de camiões dos diferentes cursos e instituições do Ensino Superior da cidade. Às 22 horas, Insert Coin e Quim Barreiros vão ser os responsáveis por animar o Queimódromo deste evento.

No dia seguinte (8 de maio), à mesma hora, Wet Bed Gang e David Fonseca ocupam o palco do recinto. Por sua vez, a diversão é garantida, também, no dia 9 de maio com Dirty Sound Boys, Lost Frequencies e Mastiksoul.

Para fechar a semana de diversão no Queimódromo, os portuenses recebem Jimmy P e Gabriel O Pensador.

Este ano, a Federação Académica do Porto (FAP) adotou medidas de prevenção contra a violência sexual e o assédio para que as comemorações se tornem mais pacíficas e para diminuir o número de ocorrências deste tipo de violência, registadas em anos anteriores.

Seis torres de vigilância de quatro metros de altura encontram-se no recinto a partir da criação do Ponto Lilás, especialmente concebido para prevenir episódios de violência sexual, assédio e acolher jovens desorientados ou que precisem de descansar.

Estas ações provêm de uma parceria da FAP com a plataforma Sexism Free Night, o UNi+ Programa de Prevenção da Violência no Namoro em Contexto Universitário e o EIR- Emancipação, Igualdade e Recuperação.

 


[Foto: Divulgação]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *