Connect with us

Notícias

FAP e Misericórdia do Porto unem-se para criar residências para estudantes

Sofia Rebanda

Publicado há

em

A Federação Académica do Porto (FAP) e a Santa Casa da Misericórdia do Porto pretendem transformar as instalações da Universidade Lusíada num “Bairro Académico”, de modo, a criar residências para estudantes e instalar serviços de comércio.

A ideia do Projeto Bairro Académico surgiu em outubro de 2018 e apresenta-se como uma experiência de inovação social. “Vai ser uma experiência feita de estudantes para estudantes e pretende alinhar a cultura bairrista tipicamente nortenha à academia. Daí o nosso Bairro Académico”, explica João Pedro Videira, presidente da FAP.

Neste projeto pretende-se juntar – no mesmo espaço habitacional – um conjunto alargado de estudantes, para fomentar o espírito académico numa proximidade com diferentes estudantes da academia do Porto, das mais diferentes universidades e politécnicos.

Além da componente de alojamento, este bairro conta ainda, com uma parte de prestação de serviços e bens de primeira necessidade – como minimercados, cafés, restaurantes, lavandarias ou farmácias.

No protocolo assinado entre a FAP e a Santa Casa da Misericórdia, para a criação do Bairro Académico, estipula-se que num prazo de 90 dias haja um esboço deste projeto. Esta data limite foi acordada para que em 2021 a reabilitação dos edifícios esteja concluída e as instalações possam já ser usufruídas, pelos estudantes da academia do Porto, no ano letivo de 2021/2022.

O Bairro vai ocupar o atual campus da Universidade Lusíada, onde previamente eram as instalações do Hospital Rodrigues Semide, junto à Avenida de Fernão Magalhães, no Porto.

O projeto, para além da Misericórdia do Porto, espera atrair mais investidores e conta ter, no mínimo, mil camas no Bairro Académico.

“Quando quem deve e tem a principal responsabilidade de dar uma resposta, não a dá ou pelo menos num horizonte de tempo que seja razoável para a nossa geração, felizmente temos organizações, como a Santa Casa, que conseguem fazer política e atrair jovens para a política, através do ‘fazer de coisas’ para dar resposta ao problema. Esta resposta credibiliza, também, o trabalho das Associações Académicas.”, afirma o presidente da FAL.

Da parceria entre a FAP e a SCMP provém dois programas a serem desenvolvidos. O “Eu estou contigo”, que pretende desenvolver modelos de voluntariado de apoio ao programa da SCMP Chave de Afetos – no auxílio a populações seniores – e o “Bairro Académico”, no âmbito das residências estudantis.

A SCMP e a Câmara Municipal do Porto (CMP) encontram-se, neste momento, a analisar a capacidade máxima de construção no espaço escolhido para a criação do Bairro Académico.

 

 

[Foto: João Pedro Rocha]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *