Connect with us

Notícias

Apple cria serviço de streaming com conteúdos próprios

Sofia Rebanda

Publicado há

em

Tal como a Netflix, a Apple possui agora um serviço de streaming – a Apple TV+ – com vista à produção própria. Para além deste serviço, a empresa conta, ainda, com as novidades Apple News+, Apple Card, Apple Arcade e Apple TV Channels.

A aposta de Tim Cook, CEO da Apple, para a nova plataforma de streaming é grande, tendo já como parceiros os estúdios e distribuidoras de Hollywood. O projeto terá o custo de 883 milhões de euros – segundo as contas da Associated Press (AP) – e conta com um leque diverso de celebridades e programas.

Reese Witherspoon e Jennifer Aniston terão um programa chamado The Morning Show, onde mostrarão os bastidores dos telejornais da manhã com o apoio de Steve Carell. Jason Momoa e Alfre Woodard entram numa série de ficção científica; Kumail Nanjiani terá um programa focado em imigrantes – o Little America; e Steven Spielberg liderá o Amazing Stories.

A Apple deverá gastar, neste ano, dois mil milhões de dólares – 1,77 mil milhões de euros – em conteúdos originais, concorrendo com outras plataformas como Netflix, Hulu e Amazon. O iTunes, a TV por satélite, HBO, Showtime, Starz, CBS, CNN, NBC encontram-se nesta nova aplicação.

O Apple TV+ será lançado no outono em Portugal, mas não foi confirmado o preço do serviço.

 

Apple News+

A Apple vai disponibilizar, ainda, um meio de subscrição de jornais e revistas – o Apple News+. A partir de uma assinatura com o custo de 9,99 dólares (cerca de 8,82 euros) será possível aceder a cerca de 300 revistas, entre as quais a Variety, a New Yorker, a National Geographic, a Wired e a Sports Illustrated. O serviço também inclui acesso a sites – como o site de tecnologia TechCrunch – e a jornais como The Wall Street Journal e o Los Angeles Times.

A aplicação Apple News, onde o novo serviço estará integrado, continuará a ter conteúdos jornalísticos gratuitos para não assinantes.

 

Apple Arcade

O Apple Arcade é a inovação que dá acesso a uma longa lista de jogos pagos por uma subscrição.

Estará disponível para iOS, macOS e tvOS e terá jogos pagos de várias editoras como Konami, Disney, Annapurna, Chucklefish, Sumo Digital, SEGA, Aquiris, LEGO e Cornfox. O Apple Arcade chega no outono de 2019 a mais de 150 países, com mais de 100 jogos e a possibilidade de partilha da subscrição com os membros de família.

 

Apple Card

O Apple Card é um cartão de crédito digital criado pela Apple e não por um banco. Este cartão não tem número, não tem código de segurança, não expira e não necessita de assinatura. No entanto, é possível também obter este cartão em forma física sem tais variáveis.

O cartão terá uma numeração exclusiva, criada no iPhone no momento da criação do Apple Card, e todas as compras solicitarão esta numeração, além de um código de segurança dinâmico, gerado no smartphone quando o usuário autorizar a compra. Para efetuar pagamentos é preciso usar o Face ID ou o Touch ID.

É possível usar esta criação com o Apple Maps para que fique registado o local onde foi efetuada uma determinada compra e histórico (relembra onde é gasto o dinheiro).

 

[Foto: Unsplash]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *