Connect with us

Notícias

Responsáveis pelo Ensino Superior debatem carreiras de docente e de investigação em Aveiro

Avatar

Publicado há

em

A revisão dos estatutos das carreiras docente e de investigação vai estar no centro do debate na segunda sessão da Convenção Nacional do Ensino Superior, a acontecer já no final desta semana.

Mês e meio após a primeira sessão da Convenção, onde o fim das propinas nas licenciaturas foi tema central, os responsáveis do Ensino Superior voltam a encontrar-se na próxima sexta-feira. A segunda sessão da Convenção Nacional do Ensino Superior acontece em Aveiro e a organização é partilhada pelas universidades de Aveiro, Coimbra e Beira Interior. O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, volta a estar responsável pela abertura. Já o encerramento está a cargo de Nelson de Souza, ministro do Planeamento.

O atual estatuto da carreira de professor universitário estabelece que este deve lecionar entre seis a oito horas semanais de aulas. A carga horária pode chegar a 12 horas letivas – em alguns casos pontuais. Até perfazer as 35 horas de serviço semanal (comum a todos os funcionários públicos), as suas funções dividem-se entre o acompanhamento aos estudantes, funções de gestão (como direção de curso) e investigação. Essa divisão de tempo é acordada entre o professor e a instituição onde trabalha – não existindo qualquer definição, por lei, da mesma.

Agora, os reitores defendem que os docentes do Ensino Superior devem ter mais horas de serviço que possam dedicar à investigação. Por outro lado, afirmam ainda que os investigadores (cuja lei prevê uma carga horária semanal de 4 horas de aulas) devam passar mais tempo nas salas de aulas. Com essa premissa em mente, urge uma revisão dos estatutos das carreiras de docente e de investigação. Prevê-se que os responsáveis das universidades públicas apresentem uma proposta nesse sentido durante a segunda sessão da Convenção.

Esta sessão da Convenção Nacional do Ensino Superior vai refletir, ainda, acerca dos processos de contratação de professores e da integração de investigadores nos quadros das instituições de Ensino Superior.

[Foto: Convenção Nacional do Ensino Superior]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PGRpdiBjbGFzcz0iZXB5dC12aWRlby13cmFwcGVyIj48aWZyYW1lICBzdHlsZT0iZGlzcGxheTogYmxvY2s7IG1hcmdpbjogMHB4IGF1dG87IiAgaWQ9Il95dGlkXzU2NTYzIiAgd2lkdGg9IjQ5MCIgaGVpZ2h0PSIyNzYiICBkYXRhLW9yaWd3aWR0aD0iNDkwIiBkYXRhLW9yaWdoZWlnaHQ9IjI3NiIgIGRhdGEtcmVsc3RvcD0iMSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC9SZ0RXTGpXUjktaz9lbmFibGVqc2FwaT0xJmF1dG9wbGF5PTAmY2NfbG9hZF9wb2xpY3k9MSZyZWw9MCZpdl9sb2FkX3BvbGljeT0xJmxvb3A9MCZtb2Rlc3RicmFuZGluZz0xJmZzPTEmcGxheXNpbmxpbmU9MCZhdXRvaGlkZT0yJnRoZW1lPWRhcmsmY29sb3I9cmVkJmNvbnRyb2xzPTEmIiBjbGFzcz0iX195b3V0dWJlX3ByZWZzX18gIG5vLWxhenlsb2FkIiBkYXRhLXZvbD0iMTAiICBkYXRhLWVwYXV0b3BsYXk9IjEiICB0aXRsZT0iWW91VHViZSBwbGF5ZXIiICBhbGxvdz0iYXV0b3BsYXk7IGVuY3J5cHRlZC1tZWRpYSIgYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuIGRhdGEtbm8tbGF6eT0iMSIgZGF0YS1za2lwZ2Zvcm1fYWpheF9mcmFtZWJqbGw9IiI+PC9pZnJhbWU+PC9kaXY+