Connect with us

A Tua Revista

TU, versão 2.0

Avatar

Publicado há

em

A Mais Superior resolveu aproveitar o Dia dos Namorados para te escrever sobre o amor que deves ter por ti próprio, e para isso não há nada como fazeres uma reflexão sobre quem tu és e como levas a tua vida. Como é que podes melhorar-te e criar uma versão 2.0 de ti mesmo?

Com o aproximar do Dia dos Namorados, pensa-se na surpresa a fazer à pessoa de quem gostamos. No jantar especial ou na viagem planeada, ou simplesmente na melhor forma de aproveitar esse momento com a cara metade.
Mas o Dia dos Namorados também pode servir de pretexto para algo ainda mais pessoal. Tenhamos uma relação amorosa ou não, quem nós somos e como nos projetamos para os outros é o que vai ditar a nossa sorte. Ao amor, mas também à amizade, à vida profissional, e por aí fora.

Do que está dentro da tua cabeça à forma como cuidas da tua aparência, tudo conta para teres sorte ao amor. Uma boa relação com os outros, dedicação à tua saúde e nutrição e alguma atenção ao teu aspeto exterior são instrumentos fundamentais para teres bons níveis de confiança e autoestima, que é a base para tudo o resto. Está tudo neste guia que te trazemos e que te aconselhamos a ler, até porque, como já dizia Oscar Wilde, “ter amor próprio é o início de um romance para toda a vida”.

A relação com os outros

Pertence ao senso comum dizer que um bom contexto social afeta positivamente o teu bem-estar emocional. Teres à tua volta pessoas em quem podes confiar, que se preocupam contigo e gostam de ti ajudam a sentires-te amado, reconhecido e valorizado. Mais que isso, este suporte social – bem como uma relação amorosa – influenciam a tua autoestima, ou seja, o valor que conferes a ti mesmo.

Carla Moleiro é Presidente da Associação Portuguesa de Psicologia Clínica e Psiquiatria Transcultural, Investigadora e Professora Auxiliar no ISCTE-IUL, e identifica as competências fundamentais na tua relação com os outros:

Competências emocionais

  • Identificar o que estás a sentir
  • Saber como lidar com isso
  • Saber exprimir e regular as tuas emoções
  • Identificar e empatizar com as emoções dos outros


Competências comunicativas

  • Saber expressar as tuas necessidades
  • Saber dizer quando as coisas não estão a correr bem
  • Saber resolver conflitos numa relação

Quão bem te conheces a ti mesmo?
Igualmente importante para construires boas relações com os outros é o nível de conhecimento que tens de ti próprio. Para compreenderes qual é o teu espaço numa determinada relação, e a tua perspetiva sobre ela, vais precisar “de uma boa capacidade de auto-reflexão e de auto-conhecimento, e de saber identificar os teus pontos fortes e fracos”, na opinião desta profissional. Mas isso não chega, na medida em que é necessária “a capacidade de reconhecer esses pontos fracos e os erros que possas cometer, de pedir desculpa e de tentar trabalhar neles, individualmente ou em conjunto”, conclui a Dra. Carla Moleiro.
Conheceres bem quem tu és é essencial para te melhorares como pessoa, o que terá repercussões na tua autoestima. E também isso é vital para a qualidade do teu namoro. Investigação no campo social encontra associação entre a autoestima e o sucesso das relações amorosas, porque jovens confiantes e seguros sentem-se mais confortáveis e disponíveis para amar, enquanto que eles com menor autoestima subestimam a visão otimista que o parceiro possa ter sobre ele, o que pode levar a níveis baixos de bem-estar na relação.

Geres as emoções ou perdes o controlo?
Já alguma vez te fizeste esta pergunta? Como és tu a lidar com as emoções perante os outros? Não há relação que perdure se não souberes tolerar, gerir e resolver – sozinho/a ou em conjunto – o desconforto ou sofrimento emocional.
Como te explica esta especialista, “ter explosões e perder o controlo quando as coisas não estão a correr bem, são estratégias que tipicamente não têm bons resultados a médio ou longo prazo”. A postura correta para seres feliz numa relação, seja ela amorosa, de amizade ou familiar, passa por “evitar os problemas ou evitar as emoções negativas na relação”, de acordo com a Dra. Carla Moleiro.

Construir uma relação é um processo
Uma interação com outra pessoa é composta por um conjunto de experiências, e cabe-te a ti, enquanto parte dessa interação, construir momentos positivos. Quem é especialista nestas questões relacionais defende que, mais que isso, importa “alimentar” o que as relações têm de bom, e ter o cuidado de “elogiar, agradecer, dizer e mostrar que gostas daquela pessoa”.
Isto é importante em qualquer altura de uma relação mas, sobretudo no caso das relações amorosas, ainda mais importante se torna com o passar do tempo. Se ao início a imagem e a atração são importantes – está provado cientificamente que as primeiras impressões têm um impacto reconhecido nas relações, quaisquer que elas sejam – este é um impacto breve. Por isso é que para iniciar novas relações, e para as manter e fazer, são precisas coisas diferentes. É ao longo de cada dia que deves construir uma relação de respeito e de confiança, caso contrário a erosão vai, mais cedo ou mais tarde, tomar conta das operações…

O look & feel
Talvez a primeira coisa em que pensas quando se trata de tentar agradar aos outros é a tua aparência física. Mulheres e homens preocupam-se em cativar o sexo oposto (ou não) através da escolha da roupa certa; elas juntam-lhe a maquilhagem, eles a barba aparadinha. Bem, estamos a generalizar, mas é mais ou menos assim que funciona quando tens um date, ou mesmo quando vais simplesmente comparecer naquele jantar de curso.

É claro que a tua aparência tem muito mais dimensões que isto, e algumas mais profundas. Se sentes que o foco de melhoria está no teu corpo, então o exercício físico e a revisão da tua alimentação serão as tuas prioridades. Mas uns conselhos de moda e umas dicas de beleza são sempre importantes para estares mais próximo da tua melhor versão.

O sono de beleza
Sais à noite com frequência? Mesmo quando ficas por casa pões-te a ver séries até às tantas? Olha que a qualidade do teu descanso faz uma grande diferença no teu aspeto exterior. E são estudos científicos que o dizem: uma boa noite de sono poder deixar-te mais bonito, atraente e saudável.

Isso deve-se à hormona do crescimento, que no teu caso atua como reparador dos tecidos e como uma espécie de hidratante da pele, e à melatonina, que tem uma ação anti-envelhecimento. Tudo isto nota-se sobretudo ao nível da pele do rosto, e coisas como olheiras, rugas e falta de brilho da pele são consequência das noites mal dormidas.

Para além da pele, a tua memória e o teu humor também sofrem com a falta de descanso, e aumentam as probabilidades de desequilíbrios emocionais, défices de atenção e concentração. Os especialistas aconselham seis a nove horas de sono para um adulto, por isso vai dormir!

O exercício físico
Dizem os entendidos no fitness que toda a gente deve fazer, no mínimo, entre 30 a 60 minutos de atividade física por dia. Mas se te mexeres três vezes por semana já não é nada mau, porque para além de tonificares os teus músculos, também vais alimentar as tuas células, o que é altamente benéfico para – adivinhaste – a tua pele.

Se tiveres aversão ao ginásio, podes compensar com exercícios fáceis de fazer em casa, como as flexões, os abdominais e as elevações. O importante é encontrares algo que gostes de fazer e para o qual sintas motivação, para que o faças com prazer e possas queimar mais calorias.

As dicas para as senhoras

Valoriza o teu cabelo
Valorizares o teu cabelo é essencial. E isso não implica ir muito ao cabeleireiro, mas sim hidratá-lo em casa com produtos de qualidade. Um bom condicionador, uma máscara de hidratação, sérum para combater o cabelo seco e crespo, e um protetor de calor para quando voltarem os dias de sol são altamente aconselháveis;

Sê “picuinhas” com a tua pele
Sensível como é, a tua pele pede atenção redobrada. Por isso escolhe bem cada produto que lhe apliques, e certifica-te que o que colocas na tua pele é de muito boa qualidade. Os hidratantes com extratos naturais e orgânicos, por exemplo, são sempre uma boa ideia;

Controla a maquilhagem
Ponto prévio: O teu estilo é algo que deves manter! Ainda assim, se usares base, certifica-te que combina na perfeição com o teu tom de pele; ao aplicares corretor, escolhe um que tenha boa cobertura, aplica-o em pequenas quantidades e forma camadas finas; usa o blush suavemente e com moderação, e lembra-te que nas sombras, menos é mais;

Usa a moda em teu favor
Há pequenos truques que podes aproveitar para simplificar as tuas escolhas do dia-a-dia, e para tirares o melhor partido do teu corpo e das roupas da moda. As cores escuras tornam-te mais elegante, porque absorvem a luz e não a refletem. O preto, o azul-marinho, o castanho, o cinzento-escuro e o verde-escuro são os tons a usar neste caso, e podes combinar peças mais escuras com outras mais claras, e nestas usar pormenores para dar mais vida ao conjunto: colarinhos, estampados, bordados, aplicações ou colares.
Se tiveres uns quilinhos a mais, evita as roupas largas, com pregas e rodadas, que te vão dar mais volume. Aposta nas peças de corte direito e evita calças slim, justas e afuniladas nos tornozelos, privilegiando modelos mais lisos, de cintura normal.
No tronco, as senhoras mais elegantes podem apostar em decotes redondos, alças e cai-cai. Quem tiver uns quilinhos extra deve privilegiar os decotes em V, em U e golas em bico. Os cortes também ajudam à silhueta.

As dicas para os senhores

Escolhe bem o cabeleireiro
Como é que sabes se o teu cabeleireiro sabe o que te fica melhor? As melhores formas ainda são o passa-a-palavra ou a tentativa/erro, mas quem for deve ter a capacidade de te aconselhar e não deve demorar menos de 20 minutos a tratar do teu cabelo;

Cuida da tua barba
Em 2014 deu-se o boom das barbas, e hoje parece consensual que as mulheres preferem homens com barba. Ou talvez não. Deves obedecer ao teu estilo, e se ele contemplar a barba, cuida dela com amor e carinho. Usa uma lâmina única para te barbeares, evitando aqueles cortes desnecessários, e controla o crescimento da tua barba, que não deve ser desordenado. Tem especial atenção à parte lateral do rosto, ao contorno do pescoço e ao comprimento geral da barba. E se o bigode também estiver presente, deve ser igualmente aparado, na linha do lábio superior. O limite inferior da barba deve ser determinado pela maçã de Adão, ficando um dedo acima desta;

Controla o suor e cheira bem
Quando se trata de parecer bem, o suor é algo que complica um pouco a tarefa… Há alguns truques, como cortar no álcool e na cafeína, tomar um banho frio depois do ginásio, e colocar um anti-transpirante antes de ir para a cama.

Veste-te como um gentleman
Camisas, calças e gangas com um ligeiro ajuste feito por um alfaiate é um detalhe que pode fazer uma grande diferença no teu aspeto geral. De resto, deves apostar nos casacos – um bom impermeável, um casaco mais leve, um casaco formal para quando a situação obriga e um casaco de cabedal. Tem também um bom fato à mão, e sempre um bom par de sapatos e de ténis, limpos.
Tudo isto, combinado com uma boa postura, vai dar-te muitos pontos extra.

A saúde e a nutrição

Queres ter o melhor aspeto possível, e até fazes exercício físico regularmente, mas não cuidas particularmente da tua alimentação? O que comes determina a tua nutrição, e se não tiveres hábitos saudáveis nesta matéria, a tua aparência poderá mesmo a vir a ser o menor dos teus problemas.

A melhor forma de evitar problemas físicos
Ágata Roquette é nutricionista, acaba de lançar um livro dedicado às dietas que podemos fazer – e que podes ganhar ao participares no passatempo que encontras no índice desta revista – e defende que a alimentação saudável e adequada é “fundamental para a manutenção apropriada do organismo humano, pelos nutrientes básicos necessários para a nossa constituição física e sobrevivência, presentes nos alimentos que ingerimos”.
A proporção de cada um desses nutrientes na tua alimentação deve ser variada, tal como é o papel que cada um deles desempenha no teu organismo. É esse equilíbrio que te protege de carências e/ou excessos alimentares. Hábitos alimentares pouco saudáveis podem, segundo esta especialista, “causar complicações físicas como cansaço, falta de concentração, fraqueza, irritabilidade, tristeza e raiva, entre outros”. Por seu turno, os principais problemas de saúde associados a uma nutrição inadequada são “a obesidade, a hipertensão, a obstipação, a diabetes, a osteoporose e alguns tipos de cancro”.

Mais que fazer dieta
Quando o que queres é mudar a tua aparência para melhor, a primeira coisa que te vem à cabeça é fazer dieta? Há algo muito mais importante que podes fazer: mudar a tua alimentação e melhorar os hábitos alimentares. A Dra. Ágata Roquette explica-te melhor como:

  • Deves fazer entre 5 a 7 refeições por dia, de forma a não estares mais de 3 horas sem comer
  • Não saltar o pequeno-almoço, um erro frequentemente cometido entre os jovens
  • De um modo geral, a alimentação deve ser completa, variada e equilibrada
  • Evitar os açúcares simples e gorduras: é fundamental leres os rótulos e teres em conta que o açúcar e a gordura podem aparecer descritos de várias formas
  • Não esquecer de beber muita água e de praticar exercício físico

Ajudar a tonificar
Se o que procuras é tonificar o corpo, para além de uma alimentação completa, variada e equilibrada, deves apostar mais “em alimentos ricos em proteína animal e vegetal, hidratos de carbono de absorção lenta, e alimentos ricos em vitamina C, que também fortalecem a musculatura”, de acordo com Ágata Roquette.
Ficam alguns exemplos de alimentos a incluires na tua alimentação:

  • frutos secos (nozes, amêndoas, castanhas)
  • aveia
  • feijão
  • quinoa
  • lentilhas
  • batata-doce
  • soja
  • ovos
  • carnes magras e peixe
  • frutas cítricas

[Texto: Tiago Belim]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *