Connect with us

Novidades

Medalha para uma mulher na Ciência

Avatar

Publicado há

em

Raquel Ferreira trabalha no Centro de Investigação em Ciências da Saúde numa nova forma de recuperar os vasos sanguíneos de doentes de AVC, e foi reconhecida com uma das três “Medalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência”.

Está na UBI há cerca de um ano e viu agora o seu trabalho reconhecido. Raquel Ferreira tem 33 anos, já investigou em Portugal, Holanda e Estados Unidos, mas apostou no Interior português, na Covilhã e na Universidade da Beira Interior (UBI). É desde 2013 um dos elementos do Centro de Investigação em Ciências da Saúde (CICS), onde desenvolve uma nova terapia para a recuperação de doentes vítimas de Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O estudo que está a desenvolver na Faculdade de Ciências da Saúde valeu-lhe, na última semana, a “Medalha de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência”. “Nesta fase do trabalho, o que podemos concluir é que esta formação ajuda a reparar as células dos vasos que foram sujeitos a um ambiente semelhante ao que acontece no cérebro. Portanto, nós achamos que estamos no caminho certo”, explica. Lembra, contudo, que o trabalho se encontra “numa fase preliminar”, mas pronto para avançar com as colheitas de sangue e com o desenvolvimento do modelo animal, onde serão feitas experiências mais complexas.

Se tudo correr como esperado e o estudo feito na UBI contribuir para melhorar a recuperação das pessoas vítimas de AVC, a terapia poderá ser aplicada num prazo de “cinco a 10 anos”, prevê a investigadora. “Parece muito, mas é o processo natural que acontece. Porque depois têm de ser feitos testes de segurança nesta formulação para ter a certeza de que quando passar para o indivíduo não tem quaisquer riscos”, explica.

[Fonte e Foto: Universidade da Beira Interior]

Publicidade
Clica para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *